A gente nas redes

Ìyá ifásolà sówùnmí

Meu nome é Fernângeli Aguiar,  sou curitibana, mas vivo em Brasília. Tenho 39 anos, publicitária, idealizadora e editora da página Meu Coração Africano, palestrante e Ìyálorisa no Templo Egbé Àiyé - DF.

 

Aos 6 anos, através das circunstâncias e pelos caminhos de meu pai carnal, tive o primeiro contato com o Candomblé e o culto aos Orixás, onde dentro de uma roça de santo da nação Ketu, passei bons anos da minha vida.

 

Fui iniciada e consagrada a Orixá Òsun no Candomblé. Sou filha carnal do Bàbálòrisá Fernando de Òsògíyan, Filha de Santo de Mãe Thomázia de Òsògíyan, sobrinha e filha de santo de Mãe Stella do Ilè Asé Òpò Afonjá - BA. Atingi a maior idade no Candomblé em 2013, cumpri todos os rituais e me tornei Egbon Osun Tolá.

Ainda em 2013, decidi pegar a minha bagagem adquirida no Candomblé e seguir minha viagem para Culto Tradicional Yorubá onde encontrei respostas de toda uma vida.

 

Hoje como Iyalorisa no Templo Egbé Àiyé em Brasília - DF,  casa de Culto Tradicional Yoruba, ao lado de meu pai  Bàbálórìsà Fernando Aguiar - Ifaseun Sowunmi, somos da família Sowunmi de Abeokuta, estado de Ogun na Nigéria - África. 

 

Ao me iniciar em Orunmilá recebi o nome de Ifásolà Sowunmi - Que significa Ifá me fez Próspera - Sou eterna estudante de Ifá, pesquisadora autônoma da cultura e filosofia Yoruba e da Religião Tradicional, conhecida também como Isese Lagba ou Esin Orisa Ibile. 

Camila do rosário

Meu nome é Camila do Rosário tenho 30 anos, natural de /DF, sou bacharel em Relações internacionais e editora na página Meu Coração Africano.

 

Descendo de família Quilombola na cidade de Codó/MA no interior chamado Santo Antônio dos Pretos.

 

Minha mãe era Mãe de Santo de Umbanda mas se tornou evangélica ainda na minha infância.
 

Cresci em um lar evangélico e aos 20 anos tive curiosidade sobre a cultura e religião afro brasileira, visitei o primeiro terreiro de Candomblé da nação Ketu e senti que tinha o chamado para o sagrado, sentia necessidade em cumprir o que minha ancestralidade me predestinou.

 

Fui iniciada no Candomble em Julho de 2013 para Oxum, sou filha de santo de Marcos Antonio D Oxóssi da casa de Ya Iracema D'Obaluaye descendente da Casa de Baba Rui De Oxalá (in memorian).

 

Desde então tenho me dedicado a cultuar o Candomblé e aos meus ancestrais, tentando cumprir o meu chamado da melhor maneira, estudando, convivendo e me empenhando a cada dia da melhor maneira possível.

ACOMPANHE  A CAMILA NAS REDES SOCIAIS

 

https://www.facebook.com/camiladorosario

Quem somos