A gente nas redes

Valendo!!! - A Iniciação em Orunmilá

Eu me lembro bem da dor do crescimento. No meio da noite, eu acordava com dor nos ossos, principalmente  das pernas, como se alguém tivesse tentando arrancá-los. Era assustador. Eu segurava as pernas com força, fazendo muita pressão e ficava quietinha com o choro preso na garganta, para não acordar ninguém. Não queria chamar ninguém, para não correr o risco de ouvir: "É bobagem e passa já! ". 

 

Crescer dói. Dói de qualquer jeito. Nos leva ao nosso limite ao ponto de pensarmos em desistir e dizer: Que se lasque! Crescer é uma opção que também faz parte da vida adulta, independente se você tem 25 ou 80 anos. Sabe por que?  Porque o corpo envelhece muito mais rápido do que a alma. 

 

Nessa estrada que eu escolhi, que se chama Culto ao Orixá, quem decide ficar inerte é jogado contra sua própria imagem. Desistir não é uma opção. Quem se rende, das duas uma, ou acaba pedindo para sair ou de certa forma fica à beira da comunidade.

 

Uma vez, conversando com a minha Ìyá sobre a saída de uma pessoa do culto à Orixá, ela me disse uma coisa que eu nunca vou esquecer: "Qualquer um nasce para Jesus, mas nem todos nasceram para Orixá. Gente de Orixá, o povo de santo, sabe que a vida é difícil e está disposto a lutar até conseguir". 

 

Desde que fiz Ifá, peço todos os dias à Orixá, de corpo e alma, para que eu recupere o tempo perdido (No meu caso, Orunmilá revelou que eu já deveria ter feito a iniciação em Ifá há algum tempo), e isso me remeteu a entender que estou atrasada em algo e que preciso resgatar. Só esqueci de pedir para ir com "calma". Mas o processo de forja de boas espadas exigem temperaturas altas e marteladas certeiras. A dor de crescer é pessoal e instransferível. 

 

A iniciação em Orunmilá é uma morte. Posso dizer que participei do meu enterro. 

 

Caso você esteja indo na direção contrária do seu predestino, ela vira a sua vida de cabeça para baixo. Independente da idade que você tenha, basta estar vivo. Orunmilá, juntamente a Ori vão tentar colocar você na direção correta. Mas ainda assim, você pode insistir em continuar indo na mesma direção, a lei do livre arbítrio é sempre respeitada. Podemos escolher nos refugiar na dor, nos vitimizar e não aceitar, justamente por não ter certeza para onde esse novo caminho vai nos levar, ou entender que TODA GRANDE MUDANÇA É PRECEDIDA PELO CAOS.

 

Nocauteada.

 

Mas sabe qual a MAIOR diferença dessa vez?

 

Mesmo estirada no chão, com vontade de chorar e soltar aquele grito que vem sei lá de onde, e sabendo que ainda não acabou, e que possivelmente seja só o começo. Eu tenho certeza absoluta, que seja lá o for que vai acontecer no meu processo interno e o que vai ocorrer na minha vida externa, em momento nenhum, a minha fé foi abalada, eu SEI que o que vai vir a acontecer será o melhor para mim.

 

Eu sempre, sempre, quis ter essa fé. E agora que ela faz parte de mim, mesmo diante do caos, me sinto segura.

 

Com certeza essa história continua.

 

Ire O

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Recentes

18.04.2019

Please reload