A gente nas redes

"Novos" Orixás - Aje

Quando fecho meus olhos e tento imaginá-la, vejo uma senhora, daquelas mulheres que não é possível saber a idade. Pele negra com viço brilhante, vestida de branco, cabelos brancos prateados e sinais do tempo em seu rosto. Ornamentada de muitas conchas em todo seu corpo.  Então vou em busca com os meus olhos aos olhos dela e encontro o brilho da serenidade do saber e da tranquilidade. Sou preenchida por um sentimento de paz e acolhida pelo seu axé. Compreendo que tenho muito a aprender, mas sinto com todos os meus sentidos que estou no caminho certo.

 

Erramos meus irmãos, mais uma vez erramos. Rotulamos a palavra prosperidade ao dinheiro.  Somos tão ignorantes e fúteis que nem mesmo sabemos o que é felicidade.  Acreditamos que prosperidade é  ter  tudo que o dinheiro é capaz de comprar, e prosperidade é muito mais do que isso.

 

Prosperidade é olhar no espelho, bem no fundo de nossos próprios olhos e sentir orgulho de quem nos tornamos.  É nos orgulhar das nossas vitórias, assim como saber que somos o que somos, porque conseguimos extrair dos problemas algo que nos tornasse pessoas melhores. Prosperidade é conseguir manter a nossa família unida, como também é ter filhos, se quisermos, é claro,  e caso tenhamos, conseguir ver neles que estamos fazendo nosso papel com maestria e que eles serão pessoas melhores do que nós.  Prosperidade é olhar para o nosso passado e perceber que não nos cabe mais. Porque melhoramos, crescemos e nos encontramos na vida. Prosperidade é um olhar para o futuro com amor. Prosperidade é ser capaz de dar a si mesmo o melhor que temos, como a capacidade de superar desafios e vencer a tristeza, que as vezes assola o nosso coração, mas  que só nós mesmos  podemos curar. Prosperidade é nos tornar um profissional melhor, um pai/mãe melhor, um filho(a) melhor e  enxergar  esse progresso  nos olhos de quem a gente ama. Prosperidade é a boa colheita do plantio.

 

É assim que vejo Aje ( Lê-se Ajê) : O vento a favor dos que trabalham com dedicação e amor. A boa maré para o pescador que levantou cedo, com um largo sorriso no rosto. O carinho que a vida nos presenteia ao reconhecer os nossos esforços. Aje é a oportunidade encontrando a competência.

 

Há alguns muitos anos atrás,  Aje  foi apresentada a mim como irmã de Xangô, irmã mais nova e até qualidade de Iemanjá. Só podia falar dela bem baixinho, nos becos do ilê, como se fosse segredo sabe... Como se Aje não fosse para todo mundo. O mapa do tesouro escondido.  Aje é mais uma dentre as várias histórias em que as pessoas ignorantes escondem a própria falta de informação colocando um véu de mistério para tapear aqueles estão em busca do saber para compreender.

 

Aje é um dos novos Orixás para mim. No Culto Tradicional Yorubá à cultuamos para conquistar a prosperidade, o progresso econômico, assim como para  adquirirmos sabedoria para administrar o nosso próprio dinheiro. Ela ensina sobre a paciência, tolerância, sabedoria e abençoa com longevidade quem a cultua. Aje também dá aqueles que a procuram a proteção contra energias invisíveis, que são capazes de impedir o nosso progresso, como por exemplo a inveja. Aje não abençoa nenhum tipo de dinheiro adquirido de maneira incorreta.

 

Aje, a mãe generosa,  que faz parte dos Orixás funfun, que nos ensinam sobre a importância da clareza, da verdade, da ética, da serenidade, da paciência e do silêncio em nossas vidas.

 

Sempre peço aos Orixás do branco que me ajudem a ensinar todos esses princípios e valores às minhas filhas. É muito importante para mim sentir isso e poder expressar, pois no passado eu vi muitas atitudes incoerentes dentro da casa de culto à Orixá, que me colocavam em dúvida se as minhas filhas cabiam ali. Hoje eu tenho certeza  de que tenho três grandes legados para deixar para elas: ESTUDO, EXEMPLO e a FILOSOFIA IORUBÁ.

 

Ire O

 

Você também pode escutar o áudio deste texto aqui.

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Recentes

18.04.2019

Please reload