• Ìyá Ṣọlà

Èsù Awure, o Èsù que pode proteger os caminhos individuais




Quantos Èsù existem?

Um?

Milhares?


Acredita-se que é preciso o mínimo de 15 anos de dedicação, começando com a iniciação e partindo para os estudos e vivência para que um pessoa possa se tornar um verdadeiro sacerdote de Ifá. Pois bem, para que se compreenda sobre Èsù é necessário também muito tempo e dedicação, pois este culto não comporta amadores. Èsù é tão complexo e completo como o próprio Universo. Seria possível escrever centenas de textos, e tenho certeza que cada um deles seria empolgante aos adoradores deste Òrìsà.


Èsù sempre será a primeira estrela brilhante a ser criada, o filho preferido de Eledumare, aquele que conhece os homens, os deuses e todos os caminhos. Coitados dos que não conhecem Èsù, pois jamais saberão o que é viver a vida sem julgar e dançar ao som do Bata, neste imenso mercado que é a Terra.


Temos hoje uma religiosidade tradicional Yorùbá que se desenvolve no Brasil, paralelamente ao que já tínhamos aqui. Pouco a pouco as pessoas vão compreendendo a origem de nomes que aqui se fincaram e descobrem suas raízes, sendo possível identificar inclusive aquilo que nasceu no Brasil. Não é uma questão de certo ou errado, mas sim de compreender e identificar a origem.


No Brasil temos uma crença no Candomblé, principalmente no Rio de Janeiro, que é conhecido como Bará, o Èsù do corpo da pessoa. Na nação de Ketu, um iniciado também recebe o seu Èsù que zela pelo seu caminho, o que é conhecido aqui no Brasil como a qualidade do Èsù da pessoa, como Akesan, Alaketu, Elegbara, Tiriri, Laalu e etc, normalmente esse Èsù está ligado ao Orisa em que a pessoa foi iniciada.



Hoje o Meu Coração Africano vai trazer um texto para elucidar como funciona uma pequena parte da dinâmica de Èsù no caminho INDIVIDUAL das pessoas dentro do Culto Tradicional Yorùbá, o mais próximo do que seriam esses Èsù na diáspora.


Possivelmente você conhece o itan que explica o motivo que faz com que o Yangui seja um dos maiores símbolos do Òrìsà Èsù, em que explica indiretamente o conhecimento e a sabedoria de Èsù sobre todas as direções e caminhos da vida. Aquele que se parte em milhares de pedaços e espalha-se pelo mundo.


Agora vamos para uma pequena parte do culto a Èsù, em terras Yorubá, no que tange o caminho individual das pessoas, para o cumprimento do seu destino em Aye.


Sendo assim, vamos falar um pouco sobre os mistérios de Èsù Awure.


Lembre –se que dentro do corpus literário de Ifá, temos o total de 256 Odù. Cada um desses Odù possui caminhos que falam sobre a sorte, bênçãos, desafios e as dificuldades.


Em uma iniciação de Ifá (Ifá Tite/Itefá) – NÃO ESTOU ME REFERINDO AQUI SOBRE O ISEFA - a pessoa recebe um desses Odù na Iniciação que rege a sua vida, e cada um desses Odù POSSUI UM ESU AWURE. Isso mesmo. Um Èsù específico que AGE exatamente apoiando , abençoando, combatendo as dificuldades daquele caminho e protegendo as bênçãos, unido a pessoa possa, para que ela tenha êxito em sua missão.


Vou exemplificar, como sempre faço, para que você possa compreender a grandiosidade deste Èsù.


O Odù Irete Iwori, é um Odù que fala de uma pessoa que ao longo de sua vida, sempre terá muitos inimigos querendo atrapalhar o seu caminho. Em um dos ese (versos) deste Odù uma adivinhação é feita para Erin, o Elefante (o Elefante mostra um ser grande que deixa as suas pegadas e marcas na terra) em quanto ele sobe a montanha (ter êxito), plantas rastejantes (pessoas que não vivem o seu destino e querem ver o fracasso da pessoa por inveja) enrolam-se nas patas do Elefante tentando impedi-lo de chegar ao topo. Este é UM dos desafios da pessoa que recebe este Odù na iniciação de Ifá.


Para este Odù haverá o Esu Awure específico de Irete Iwori. Este Èsù, irá agir na vida da pessoa, protegendo todos os seus IRE (bênçãos). Ele obrigatoriamente deverá ser assentado com todos os elementos e fundamentos específicos deste Odù, para que o omo Irete Iwori - nascido com Irete Iwori - seja abençoado e protegido por Esu justamente trazendo boa sorte, apoio e vencendo os inimigos que tentam derrotá-lo.


Mais um exemplo:


No Odù Ifá Irosun Ogbe, temos uma pessoa em que a vida financeira tem dificuldade em alavancar e depende muitas vezes da espiritualidade para obter êxito. O Esu Awure Irosun Ogbe, vai agir justamente neste viés, abrindo os caminhos da pessoa para que o financeiro se concretize e se solidifique.



Então já começando a sanar as dúvidas que vão surgir:


- Adianta assentar um Esu de Irosun Ogbe para uma pessoa de outro Odù, ou que nunca iniciou-se em Ifá? Para que ela tenha uma vida próspera?

- Não, não e não.

As dificuldades de uma pessoa para conseguir a concretização financeira não são iguais, cada pessoa é diferente da outra.

Os Èsù Awure são diferentes uns dos outros, alguns levam yangui comum mais os fundamentos abaixo dele, outros levam o yangui odo (yangui nascido dentro do rio) e os fundamentos abaixo dele enquanto outros levam apenas o ere (imagem de madeira) mais os fundamentos dentro do próprio ere ou dentro de um ado (pequenas cabaças que contém os segredos e magias de Èsù).


Todos esses Èsù, também recebem cuidados de maneira específica, nem todos levam epo (dendê), alguns levam apenas mel, outros não comem orogbo. Isso dá a cada Èsù uma singularidade exatamente de acordo com o odù da pessoa, o seu caminho e predestinação.


Ter um Esu Awure, é como ter um grande aliado que zela ao seu lado pelo cumprimento do seu pré-destino.


Fazendo uma comparação do Culto Tradicional Yorùbá com o que se conhece no Brasil, este Èsù seria o que há de mais próximo do chamado Èsù Bará do Rio de Janeiro e os Èsù que os iniciados recebem no Candomblé.


- Mas só existe Èsù Awure para quem é iniciado em Ifá?

Não. Existem também Èsù Awure que não são fundamentados através de Odù. E o sacerdote/sacerdotisa precisa apurar com o oráculo sobre este Esu no caminho da pessoa.


- Quem pode ter esse Èsù?


Pessoas que possuem responsabilidade, disciplina, respeito ao sagrado, sabem consultar Obi.


- Existe Iniciação de Esu Awure?


Não. Mesmo que haja vários tipos de Èsù, a iniciação neste Òrìsà é una. O que muda são apenas os assentamentos.


Agora que você compreendeu uma pequena base do que se trata Esu Awure, não saia por aí desesperado querendo um Èsù deste. Converse com pessoas de confiança e que de fato possuam conhecimento, habilidade e mão (sim, eu disse mão, mão de àse) e lembre-se que não há bônus sem ônus, qualquer Orisa que você tenha em sua casa, te exigirá tempo, disciplina, gastos, dedicação e muita responsabilidade e é justamente por isso que não se entrega um igba para qualquer pessoa.


Se você acredita que este texto pode fazer a diferença na vida das pessoas do seu meio: compartilhe! Se você acredita que ele pode fazer a diferença para alguém em específico: encaminhe para essa pessoa!


Ọ̀nà’ re o


Iyalorisa Ifasola Ẹgbẹ́kẹ́mi e Oluwo Sérgio Borges


Instagram Ifasola: https://instagram.com/ifasola_egbekemi?r=nametag

Whatsapp p/ agenda de consultas (61) 98117 4614 Facebook Ifasola: https://www.facebook.com/ifasola.sowunmi.9

Facebook Sérgio Borges: https://www.facebook.com/baba.oloogun.oogunlade

**** Este texto está protegido pelas leis autorais. É proibido divulgar em qualquer meio ou mídia sem a devida citação da fonte e dos autores, com penas estabelecidas pela LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998.