A gente nas redes

"E enquanto você reza, vá fazendo."

Provérbio africano

Últimas Publicações

Quer ouvir este texto?
Clique aqui:  https://www.meucoracaoafricano.com/audio-posts


Hora tão Osun. Olhos nos olhos,  atração,  arrepio, querer, ter e seduzir. Toma o controle do homem pelo sexo, pela chantagem e pelo toque. Somos água fervendo dentro de nós... que evapora e se torna nuvem branca que brilha e cheira, pra voltar na chuva do fim da tarde e cair no rio... Outrora tão Yemoja, que protege a prole como uma leoa recém parida de dentes afiados e com gosto de sangue na boca, travando a mandíbula, em prol da família e na empatia do amor de todas as mulheres que não medem a quem se entregam.. e se perdem. Tolas, sem raciocínio. Por isso perdemos o controle, por sermos intensas e por amarmos demais, por não compreendermos que nesse mundo, poucas vezes cabe o coração. Mas aind...

Desde a infância, eu sempre tive muita curiosidade sobre as religiões de tradição africana. Meu pai trabalhava em uma videoteca e ele, sabendo dos meus interesses por esta cultura, sempre trazia fitas cassetes relacionados ao tema. Todas as vezes em que eu assistia, o meu coração se enchia de alegria e curiosidades, eu achava o máximo como era diferente e como a religião era cultuada. 


A forma em que o culto afro se conduzia, com suas danças, cânticos e formas de possessões - tudo voltado para a música, em linguagens distintas - me levava a me imaginar dentro daquele rito, com Deuses africanos bailando e me embalando, como uma proteção, que aquecia o meu coração. Eu ficava sem entender o porquê eu tinha tanto apreço por algo com o qual eu não tinha contato e só ouvia falar coisas r...


Olhe para você, veja a sua própria sombra, e conheça-se o suficiente, para conseguir ser melhor.

Vou começar este texto com a frase que meu irmão Ifálolà publicou em seu Facebook que diz:


"Bí a bí’ni, kò tó ká túra ẹni bí."

Nascer não é o suficiente.

Ou seja:

Você deve se reinventar constantemente.

Tudo o que está neste texto, são conclusões pessoais, fruto de observação e estudo, de maneira empírica apenas, cada um tem o total direito de descordar.

Foi como ontem, na roça de Candomblé quando chegava um novo abian a curiosidade era pra saber de qual Òrìsà era aquela pessoa, pelo menos a minha. Através dessa informação eu já  sabia o que esperar dela e já dava até pra saber com que grupo ela iria se aninhar.

Hoje semanalmente recebo mensagens de pessoas querendo descobrir qual é o Òrìs...

Algum dia de 2017. Faltavam 40 minutos para acabar o dia de trabalho. Manú, tinha tido mais um dia de muita pressão, com a exigência para a alta produtividade e muitos prazos para serem cumpridos.  Sentada na frente do computador em uma baia que dividia com mais 5 colegas, numa sala de 100 pessoas de uma grande empresa conhecida em seu segmento, nada demais naquele dia, de repente, o corpo dela chamou atenção e ela parou para entender o que estava acontecendo e começou a se observar. O coração tinha disparado como se ela estivesse correndo em alta velocidade, mas ela estava  apenas de frente ao computador parada olhando para uma tela. Logo em seguida suas mãos começaram a ficar dormentes, principalmente as pontas dos dedos, uma sensação de desmaio veio com força... Ela virou p...

Tem muito tempo que quero escrever sobre este tema. É dolorido receber pessoas de todas as partes do Brasil, que de fato crêem que os Òrìṣà são deuses que interferem no livre-arbítrio do ser humano, tirando delas o que possuem de mais precioso: saúde mental e física, família e seu próprio sustento. 

Òrìṣà não tira a liberdade de ninguém, Òrìṣà devolve a liberdade.

Ser livre... A minha alma é assim e espero que a sua também seja. A sensação da liberdade é como um sopro no peito, que te faz aspirar e soltar o ar leeeentamente, de olhos fechados, com cheiro de ar fresco e com um sorriso espontâneo e involuntário. Uma mente leve e intensa. Uma sensação de poder sobre si mesmo e o querer viver intensamente o agora. E o que é a vida senão é o agora, o agorinha?

Muita...



Se este é o primeiro texto do Meu Coração Africano que você lê, se entregue a leitura, não pule partes. Todos os elementos são necessários para a construção da total compreensão e uma saborosa epifania ao final da leitura. Mesmo que em algum momento você não entenda o que eu quis dizer com aquilo... continue lendo.

Quando relatei em um dos meus textos que eu já quis ser freira, não era brincadeira. Eu quis sim! Pois acreditava que aquelas mulheres eram mais próximas de Deus, e viver isso diariamente sem se preocupar com dinheiro devia ser maravilhoso. E quando você lê aqui a palavra DEUS, você pode substituir por ESPIRITUALIDADE.

Mas eu não tinha nenhuma vocação. Ainda bem!

Pais separados: Meu pai do Candomblé e a minha família materna toda muito católica, e é assim até hoje. Mi...

Ainda adolescente eu aprendi: “Um mesmo homem não toma banho duas vezes no mesmo rio.” Agora aos 40 anos eu aprendi que quando se atravessa o Atlântico a primeira vez, você se enterra viva e renasce com outros olhos para a vida. 

Minhas concepções sobre tantas coisas mudaram:

Respeito 
Submissão 
Coletividade
Vaidade
Arrogância 
Poder
Futilidade 
Importância 
Amor próprio 
Opinião alheia 

Em um pouco mais de uma semana foram talvez anos de terapia.

Aqui eu aprendi que quando eu te dou respeito e você me devolve submissão e escravidão, você está me dizendo que você não sabe o que é respeito.

Conheço histórias de pessoas que na primeira vez que vieram à Nigéria, voltaram ao Brasil insuportáveis, donas da razão e subindo em tijolo para dar discurso. Narrativas como se fossem o primeiro bra...

A palavra que tenho hoje escrita aqui na Nigéria com uma faca afiada em meu coração é: RESISTÊNCIA. De todos os deuses antigos do mundo, deuses pagãos como se pode chamar, os nossos Òrìṣà foram o únicos que resistiram ao Cristianismo, Judaísmo e o Islamismo. Todos os demais sucumbiram e se tornaram meros mitos da história e filmes; Atena, Hecate, Perséfone, Isis, Hórus, Thor, Odin e tantos outros ... não se tem notícias. Dizem que estes cultos estão voltando silenciosamente, mas os nossos Òrìṣà não foram enterrados pelas religiões que visam o poder e o controle sobre o ser-humano em momento nenhum. Os nossos Òrìṣà resistiram, sobreviveram e continuam vivos.

Òrìṣà está vivo aqui, de uma forma linda, entre aqueles que de fato seguem o caminho dos pais. A coletividade é encantadora. No...

Era tarde da noite e ela não conseguia dormir. Seu corpo estava exausto, mas a sua mente precisava de respostas. Todos na casa dormiam e ela esperava que a resposta viesse do silêncio da madrugada. Momento em que os corpos dormem e os Oris vagam pelo mundo que não conhecemos, eles passeiam em labirintos com o cheiro de guardado do inconsciente e por tons escuros do subconsciente, mas ambos rodopiam e ganham voz em formas de sonhos. Pra ela não. Era mais uma noite em claro.

Apagou todas as luzes, sentou-se na varanda em uma pequena cadeira de praia e começou a contar as estrelas sem usar os dedos, para não correr o risco de ganhar uma verruga. Enquanto o vento trazia o cheiro forte de chuva e fazia o coqueiro e o bambuzal balançarem, em uma dança frenética sem compasso. O vento parou...

Aos que conhecem a liturgia do culto afro-brasileiro sabem que dentro de uma casa de Òrìsà, apenas um(a) sacerdote(isa) é responsável por todas as iniciações de todos os Òrìsà, assim como é o dirigente de todos os rituais. Por vezes há uma delegação, mas ainda assim ele(a) é o dirigente. Ele é aquele que é conhecedor de todos os segredos e fundamentos. O Olorisa (Olorisa – Termo que refere-se a um sacerdote seja do gênero feminino ou masculino) que não conhece tudo no Brasil, é muitas vezes rotulado como incompleto.


Na Religião Tradicional Yorúbà não funciona desta forma. As comunidades são formadas por um corpo sacerdotal, que age em pleno exercício coletivo e de colaboração, como uma grande orquestra. Cada Olorisa busca (Entenda por busca: estudar, dedicar-se com...

Please reload

 Outras Batidas

Please reload

Temas de Leitura

Eu Não sei o que é Religião
ou Culto Tradicional Yorubá.